Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os vossos juìzos

por aquimetem, em 22.11.13

O espectáculo que as forças de segurança portuguesas ontem deram do País, mostra o nível cultural, civico e patriótico daqueles que desobedecendo às leis, se manifestaram em frente à Assembleia da Republica, rompendo a barreira de segurança. Um bom exemplo, para mostrar aos cidadãos como se devem  comportar em actos semelhantes. Isto para além da imagem que de deram ao mundo, deste país pelintra, mas arrogante. Assim não vão lá, e até não duvido que com algumas mais, como esta, o Dr. Mário Soares possa acertar....

"INADMISSÍVEL. Se a policia pode ir até á porta, e como funcionários públicos são empregados de todos os que pagam impostos, nós, os tais que pagamos impostos, queremos ir lá dentro. Onde estão as balas de borracha? Onde estão os canhões de água? Em manifestações são cidadãos iguais a qualquer um. Os diversos comandos das diversas policias deveriam ser demitidos, e em última análise os ministros das tutelas, isto num país digno desse nome, e não desta corja de gatunos que implantaram o 25A". - Assim fala um cidadão também indignado, não com o governo, mas com a governação....

 

"A quem vem criticar só por criticar, vou deixar factos, ninguém quer melhores ordenados, queremos ter direitos como os restantes cidadãos!!! -Trabalho 26/27 dias por mês, muitas vezes mais de 8 horas por dia, não recebo horas extras, mas só a contar 8h diárias faço 54h por semana e não recebo mais por isso. -Tenho uma folga a cada 8 dias. -Tenho um Domingo a cada 5 semanas. -trabalho fins de semana, feriados, natal, ano novo, pascoa, e faço no mínimo 2 noites por semana. -Não recebo abono de família, porque sou rico? não, porque declaro cada centimo do que recebo. -Não tenho horário de trabalho, só sei o meu serviço do próximo dia ás 17/18h do dia anterior. -Não tenho direito á greve. -O meu vencimento são 839€ por mês. -O meu trabalho não é dobrar cuecas numa loja, nem apertar parafusos numa linha de montagem, eu arrisco a minha integridade física todos os dias. -Sou observado e criticado, quer na minha vida profissional como pessoal, pois segundo os ex.mos cidadãos eu devo ser um exemplo em tudo(devo ser algum santo e não sei). Por estes motivos todos, vejam e analisem se 800€ por mês, trabalhando muitas mais horas e dias que qualquer privado, com um terço das folgas mensais, trabalhando em turnos rotativos aleatórios, e com uma profissão que afecta profundamente a minha vida pessoal, digam se não mereço sequer esses 800€. Mas a pior coisa da profissão é a falta de reconhecimento e respeito por parte da população, pois sinto-me todos os dias odiado pelo meu povo". - Neste comentário, creio que de um agente da Autoridade, nota-se o parecer de quem com honestidade e coerencia sabe honrar a profissão e a classe.

"Acho incrível a falta de cultura e civismo que algumas pessoas têm, não entendo porque é que algumas pessoas ficam ofendidas quando os polícias lutam. Reparei num comentário de um senhor a dizer que “isto daqui a nada está como no Brasil”, meu senhor, isto devia estar como no Brasil; assim, um policia poderia actuar sem ter receio de ir parar a prisão por ter tentado evitar um assalto ou um crime. É que as pessoas têm telhados de vidro, quando precisam de um polícia e ele não esta lá, é porque não presta e não fazem nada, mas esquecem-se do resto, dos meios operacionais, nos horários que são sujeitos, de saber que vão para o serviço, mas não sabem se voltam a horas, ou se voltam para casa para as suas famílias. Por isso meus senhores e senhoras, lavem a boca a boca antes de falar da polícia sem ter conhecimento, sem terem passado na pele de um polícia nas situações complicadas, porque somos todos humanos. Em todas as profissões há bom e mau, existe polícias que sabem desempenhar as suas funções como existe polícias que não sabem. Mas se um fazer bem, ninguém dá valor se um fizer mal todos sabem criticar". - Para já resultou na demissão do director da PSP, Paulo Valente Gomes, que o Ministro Miguel Macedo aceitou, como colhi na pág. da RR, deste dia. Fiquem com os comentários e façam os vossos juízos, que eu faço os meus. E tenho muito respeito pelas autoridades

Jornal de Notícias

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40


Não perder a fé, fonte de vida....

por aquimetem, em 11.11.13

          O Ano da Fé está a chegar ao termo. Da lavra esperam-se os frutos de que todos carecemos, mas Deus só os dá em abundância a quem fizer por merece-los, lançando a escada….

 

           A iniciativa partiu de Bento XVI e vai encerrar com o Papa Francisco I, no próximo dia 24. Por certo que a muitos favoreceu e ajudou a melhor viver o ideal  cristão que sem este apelo ao renovamento de compromissos a fé  arrefece e perde força. Dia da Solenidade de Cristo Rei do Universo, é também no mês em que a Igreja celebra dois momentos cruciais para a fé cristã. No dia 1 de Novembro, Todos os Santos e no dia 2, Todos os Fiéis Defuntos. Estas duas datas são muito sentidas pelo povo cristão.

          Como se pode ver é um mês muito rico em dias festivos pois além destes tem, no dia 11, São Martinho, com a tradição do vinho e das castanhas, à semelhança do pedir o bolinho, em dia de Todos os Santos, em certas zonas do pais, aqui bem documentado em poema de M. Matias Crespo:

         O Dia do Bolinho

Manhã cedo, a petizada

Acorda alvoroçada.

Veste as roupas, apressada

e lá vai …a rua é dela…

Leva saquinha na mão

E bate de porta em porta

a pedir “pão”:

- Dá “pão de Deus”, meu senhor?

Uns dizem “não”,

secamente,

sem repararem

que , de tal modo, se lança

a tristeza

na alma de uma  criança.

Outros dizem “sim”

e dão

uma formosa lição,

criando a esperança

nos homens de amanhã.

Também eu, neste momento,

peço bolinho ao leitor…

Não desejo rebuçados nem castanhas

nem moedas nem pevides

nem bolos adocicados…

Só vos rogo  este favor:

- Não quebreis a tradição.

Dai muito ou pouco

à pequenada,

dai por amor

saído do coração

- É este o meu bolinho...

Não quero mais nada.

          In O Mensageiro de Leiria, de 29/10/1987.

          À volta do mês de Novembro, que é o decimo primeiro do ano civil. Mas era o nono mês do antigo calendário romano. Daí a origem da palavra Novembro, que vem, obviamente, da palavra nove ou nono. Mas é com o Símbolo dos Apóstolos, que encerro este post e assim procuro prestar homenagem às paróquias da baixa alfacinha que ao longo do Ano da Fé o incluíram em todas as missas celebradas  de 2ª a 6ª-feira nas respectivas igrejas:

          Símbolo dos Apóstolos
 Creio em Deus,
Pai todo-poderoso, Criador do Céu e da Terra;
e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor,
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado;
desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia;
subiu aos Céus,
onde está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
de onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo.
na santa Igreja Católica;
na comunhão dos Santos;
na remissão dos pecados;
na ressurreição da carne;
na vida eterna. Amen.

          Que este Ano da Fé não se fique pelo que foram os actos mais ou menos solenes realizados ao longo do lapso envolvente, mas tenha continuidade e produza efeitos numa sociedade que parece desencontrada com ela própria. Há que não perder a fé, fonte de vida...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D