Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Em demanda do Presépio

por aquimetem, em 08.12.13

Carnide (Lisboa) Nossa Senhora da Luz.

          O Dia 8 de Dezembro é o Dia da Imaculada Conceição, ou simplesmente Dia da Imaculada.  É uma festa universal definida por Sisto IV, em 28 de Fevereiro de 1476. Todavia só a 08 de Dezembro de 1854 é que Pio IX definiu solenemente como dogma de fé a Imaculada Conceição. Apoiando-se para isso não só nos textos bíblicos, como também nos escritos de Santo Ireneu de Lyon e Santo Ambrósio de Milão, Padres da Igreja que sobre o assunto haviam tratado já com profundidade teológica. E não podia ser doutro modo, uma vez que Maria, a “cheia de graça”, em cujo ventre Jesus encarnou, tinha forçosamente  que estar isenta de pecado para poder gerar a 2ª Pessoa da Santíssima Trindade.

 

Nazaré (Israel) aqui, o Anjo anunciou a Maria.

          O dogma reza que a Virgem Maria foi preservada por Deus, da falta de graça santificante que aflige a humanidade, porque ela estava cheia de graça divina. Diz ainda que a Virgem Maria viveu uma vida completamente livre de pecado. Em Portugal, com o titulo de Nossa Senhora da Conceição, ela é rainha e padroeira desde o inicio do reinado da Dinastia de Bragança. A ordem militar de Nossa Senhora da Conceição foi instituída por D.João IV, que alegadamente sintetizaria um culto que em Portugal existiu muito antes de ser dogma, pelo menos na sua designação remete para o conceito popular, não para o conceito teológico afirmado pelo dogma. Do mesmo modo, as paróquias portuguesas anteriormente listadas adoptaram a designação “Nossa Senhora da Conceição” ou “Conceição”, mas não “Imaculada Conceição”. Dia bonito, este, que entre nós já foi Dia da Mãe e do qual o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, nos diz hoje:

          "Não estamos diante de uma simples festa cristã ou de capricho religioso. O dogma resulta de tudo quanto a Igreja viveu até aqui e vive hoje em toda a sua plenitude. Faz parte da identidade da Igreja. Isso mesmo o prova o texto proclamado por Pio IX que apoia a sua argumentação nos Padres e Doutores da Igreja e na sua forma de interpretar a Sagrada Escritura. Ele, de facto, reconhece que este dogma faz parte, depois de muitos séculos, do ensinamento ordinário da Igreja". Este ano calhou ao domingo, o 2º do Advento, guiados por Maria vamos em demanda do Presépio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D