Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




até já a Lili tem medo

por aquimetem, em 30.07.07

          Na última madrugada de sábado para domingo, estive a ouvir parte do programa "Da meia noite às duas" que a Rádio Renascença transmite. A figura convidada para a entrevista foi a Lili, uma distinta senhora que eu sabia ter sido quem nos últimos 15 anos de vida da Dona Amália,  com ela conviveu e foi sua secretária e confidente; mas ignorava o modo como a irradiaram dum espaço que por direito e justiça lhe cabia, e Amália Rodrigues se fosse viva certamente estava por seu lado.

          Embora  já não sendo novidade,  a Lili revelou coisas que são de pôr os cabelos em pé a quem hoje ainda acreditava que  vivia em democracia. Como largamente tem vindo a ser divulgado pela comunicação social, o medo de manifestar a nossa opinião estalou-se e quem o não tiver, se for funcionário público corre o risco de perder o ganha pão. Mas a Lili nem precisou de estar nessa condição para ser injustiçada e obrigada a não falar demasiado..., porque senão terá que prestar contas...e quem sabe se no cemitério dos Prazeres.

         Este País está assim, e uma senhora que mereceu a confiança de Dona Amália, e que dela foi sua confidente, só a esta hora não anda a pedir e  a dormir na rua, porque entretanto  Santana Lopes lhe arranjou uma casa de renda económica e a Caixa Nacional de Pensões lhe concedeu uma reles reforma de cerca de 300 € . Cambada de malandros!

 Esta é a imagem que guardo daquela Amália que

nos  anos 60 conheci nos Claustros dos Jerónimos,

quando então ali decorriam as gravações do espectáculo

"Som e Luz" e a seu pedido me calhou a honra de servir

de cicerone para lhe indicar onde era a sala de filmagem.

Era este rosto, meigo e sedutor  que uns óculos escuros

enobreciam. Na passada 2ª-feira, faz hoje 8 dias, se fosse

viva Amália  fazia 87 anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11


4 comentários

De Jofre Alves a 05.08.2007 às 17:50

Que dizer, quando tudo já ficou expresso no texto. Triste e miserável país que maltrata assim os seus filhos! dos sevandijas dos politícos desta república só me apetece usar o português informal, o que não faço por mero decoro. Tristeza.

De Lau a 08.08.2007 às 20:19

Infelizmente vivemos num país que não sabe dar valor ao que é Nacional,ao que é puramente Português! E este Governo não tem sabido valorizar o que de bom se faz em Portugal...
Quero agradecer a sua visita ao meu mui modesto cantinho,fico contente que tenha gostado do que viu e volte sempre.

De padeiradealjubarrota a 01.12.2007 às 22:27

Uma cambada!...O Carlos Lopes andava a vender porta a porta aspiradores!

De aquimetem a 02.12.2007 às 12:11

Ter quem lhos compre já tem muita sorte. Mas pelo caminho que esta democracia nos leva, daqui a pouco em vez de compradores só existem vendedores. E clientes ? Nem digo mais nada.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D